EsportesÚltimas notícias

Fluminense e Manchester City disputam título do Mundial de Clubes da Fifa

O Fluminense enfrentará o Manchester City no Estádio Internacional Rei Abdullah, em Jedá, Arábia Saudita, na busca pelo título do Mundial de Clubes da Fifa nesta sexta-feira (22), às 15h (horário de Brasília). O Tricolor das Laranjeiras chega à final após uma vitória por 2 a 0 sobre o Al Ahly na última segunda-feira (18), enquanto a equipe inglesa derrotou o Urawa Red Diamonds por 3 a 0 na outra semifinal, realizada na terça-feira (19).

Ambos os times buscam uma conquista inédita neste torneio. O Fluminense, liderado pelo técnico Fernando Diniz, garantiu sua vaga após vencer a Copa Libertadores, enquanto o time comandado por Pep Guardiola conquistou pela primeira vez na história a Liga dos Campeões da Europa.

O confronto é considerado histórico para o Fluminense, que visa alcançar mais um feito memorável em 2023. Em uma entrevista coletiva, o técnico Fernando Diniz ressaltou que “o ano do Fluminense está sendo inesquecível para a torcida” e que a possibilidade de conquistar o título mundial tornaria o ano ainda mais especial.

Para buscar esse feito, Diniz não enfrenta problemas para escalar sua equipe, mantendo a formação que enfrentou o Al Ahly: Fábio; Samuel Xavier, Nino, Felipe Melo e Marcelo; André, Martinelli e Ganso; Keno, Arias e Cano.

No entanto, o Manchester City não poderá contar com duas de suas maiores estrelas, De Bruyne e Haaland, devido a problemas físicos. O técnico Pep Guardiola provavelmente utilizará uma formação alternativa, com destaque para a possível entrada de Julián Álvarez no comando do ataque.

Assim, espera-se que o Manchester City entre em campo com: Ederson; Walker, Akanji, Stones e Akê; Rodri, Matheus Nunes e Kovacic; Bernardo Silva, Grealish e Foden (Julián Álvarez). Esta final promete ser um embate emocionante entre dois times determinados a conquistar o título inédito do Mundial de Clubes da Fifa.

Pablo Nogueira

Jornalista, fotógrafo, editor chefe do portal InterativoMS e apaixonado por inovação e política.

Deixe uma resposta