Namorado confessa assassinato de mulher trans em Cassilândia, mas é solto

Namorado confessa assassinato de mulher trans em Cassilândia, mas é solto

Suspeito de assassinar a mulher trans Stéfany Ferreira de Oliveira, de 38 anos, em 15 de outubro em Cassilândia, se apresentou à polícia do Mato Grosso na quarta-feira (28). Ele esteve na DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa) de Cuiabá, confessou o crime, mas foi liberado.

O autor 31 anos seria namorado de Stéfany. Por não haver mandado de prisão contra ele e já ter passado o período de flagrante, o rapaz foi solto. O depoimento deverá ser encaminhado à delegacia de Cassilândia, responsável pelas investigações.

O crime

Stéfany Ferreira de Oliveira, 38, foi encontrada em casa morta a golpes de faca na rua Braulina F. de Jesus em Cassilândia. O principal suspeito do crime seria o namorado da vítima, Flávio Júnior. O autor teria enviado uma mensagem através do aplicativo WhatsApp para a mãe de Stéfany e confessado o crime. Ainda não há informações sobre a motivação do crime.

Segundo o portal Cassilândia Notícias, o pai de Stéfany teria entrado em contado com a Polícia Militar e afirmou que há dois dias não tinha contato com a filha, momento que o corpo da vítima foi encontrado na casa com sinais de golpes de faca.

O autor do homicídio teria afirmado a mãe de Stéfany que as chaves da casa e da moto da vítima estaria em um guichê da rodoviária de Cassilândia e que ele estaria indo para Cuiabá em Mato Grosso. Comerciantes do local afirmaram ter visto o homem no local.

Pablo Nogueira

Pablo Nogueira

Jornalista, fotógrafo, editor chefe do portal InterativoMS e apaixonado por inovação e política.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: