Militar que matou paranaibense estrangulada é excluído da Força Aérea Brasileira e vai para presídio comum

Militar que matou paranaibense estrangulada é excluído da Força Aérea Brasileira e vai para presídio comum
Tamerson na audiência - Foto: Stephanie Dias/Midiamax

Tamerson Ribeiro Lima de Souza, de 32 anos, réu pelo feminicídio de Natalin Nara Garcia Freitas Maia, de 22 anos, foi excluído das fileiras da FAB (Força Aérea Brasileira), em decisão a processo administrativo do Conselho de Disciplina. A decisão foi publicada no fim de junho e, nesta quarta-feira (6), foi deferido pedido de transferência para um presídio comum.

Preso por assassinar a esposa Natalin Nara na madrugada de 4 de fevereiro deste ano, Tamerson estava detido na Base Aérea de Campo Grande, já que era militar. Em ofício, o comandante, brigadeiro do ar Clauco Fernando Vieira Rossetto, comunicou a exclusão do réu das fileiras da FAB.

Ainda de acordo com o ofício, Tamerson foi excluído a bem da disciplina, perdendo o direito de responder ao processo preso na Base Aérea. Sendo assim, foi solicitado traslado para um presídio comum e o pedido foi deferido pelo juiz Aluizio dos Santos Pereira, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

A defesa de Tamerson ainda pediu que ele seja encaminhado para uma cela especial, por correr riscos se colocado em cela comum, pelo fato de ser ex-militar.

Fonte: MidiaMax

Da redacao

Da redacao

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: