Mato Grosso do SulPolíciaÚltimas notícias

Jovem é presa por maus-tratos a cadela em estado crítico

Uma jovem de 21 anos foi detida em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, acusada de negligenciar uma cadela em um estado verdadeiramente alarmante de subnutrição. O caso, que chocou a população, foi trazido à tona pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista (DECAT) na manhã de segunda-feira (02).

As imagens são perturbadoras. O animal estava com a pele descamando, unhas extremamente compridas e diversas feridas por todo o corpo. Uma das feridas na parte dianteira esquerda da cadela chegava a expor os ossos e estava infestada de larvas. Além disso, mais três animais eram mantidos no mesmo ambiente insalubre, sofrendo com uma infestação de carrapatos que colocava em risco suas vidas.

O que choca ainda mais é que a jovem responsável por esses animais alegou estar tratando das feridas da cadela, mas não conseguiu apresentar qualquer evidência disso. Não havia medicamentos, nome de um médico veterinário responsável ou mesmo a simples carteira de vacinação do animal.

A ação rápida da DECAT salvou a cadela da situação terrível em que se encontrava. O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) foi acionado e o animal foi imediatamente recolhido para receber o tratamento adequado. Além disso, a Perícia Científica esteve no local para documentar as condições em que os animais eram mantidos.

A autora dessa crueldade foi presa em flagrante e agora enfrenta as consequências de seu ato repugnante. Ela foi autuada por maus-tratos qualificados, um crime que prevê uma pena de 2 a 5 anos de reclusão, multa e a proibição da guarda de animais. A justiça deve ser implacável nesse caso, enviando uma mensagem clara de que a sociedade não tolerará crueldade contra seres indefesos.

Este incidente é um triste lembrete de que a proteção dos animais é uma responsabilidade de todos nós. Devemos denunciar casos de maus-tratos sempre que os encontrarmos e garantir que os culpados enfrentem as consequências de suas ações. Só assim poderemos criar um ambiente seguro para todos os animais e garantir que a justiça prevaleça.

Pablo Nogueira

Jornalista, fotógrafo, editor chefe do portal InterativoMS e apaixonado por inovação e política.

Deixe uma resposta