fbpx

Paranaibense em coma aguarda vaga na capital para retirada de tumor no cérebro

Paranaibense em coma aguarda vaga na capital para retirada de tumor no cérebro
Através de redes sociais família pede ajuda para conseguir cirurgia

O problema com transferências de pacientes em situação de risco de Paranaíba para centros de medicina especializada continua a deixar famílias em desespero. O caso do senhor Alcides Alves Ferreira, 64, que está em coma na Santa Casa de Paranaíba aguardando uma vaga em Campo Grande é o mais recente, porém a pouco mais de dois meses a família de uma idosa passou pelo mesmo martírio aguardando 21 dias para uma cirurgia de emergência, que não teria como ser realizada no município.

Roberto Caytano Cavalcante, irmão do paciente, explicou ao InterativoMS, que Alcides foi levado a unidade hospitalar duas vezes. A primeira na quinta-feira (13), onde o paciente teria apenas recebido soro e foi liberado.  Alcides foi levado novamente no sábado (15), ao passar mal a família o reencaminhou ao pronto socorro, onde após quatro dias foi identificado um começo de AVC (Acidente Vascular Cerebral) e um tumor no cérebro, de acordo com o irmão do paciente.

A unidade hospitalar teria então avisado aos familiares que o tratamento necessário só poderia ser feito em Campo Grande, e que dependeria de abertura de vagas para a transferência.

Diante da demora na abertura de um leito na capital, o irmão de Alcides iniciou uma companha através de redes sociais em busca de ajuda, para que o Alcides consiga realizar a retirada do tumor.

Roberto contou que o irmão está sendo alimentado por sonda e não reage, e que a família está em desespero. Relatou ainda que o município não ter mais convenio com cidades mais próximas como São José do Rio Preto ou Jales que poderiam atender seu irmão é uma situação que poderá acabar tirando a vida de alguém que poderia ser salvo.

“Agora nós não temos mais convênio com Rio Preto, com Jales, só Campo Grande, se estiver cheio lá, ai acabou, deu ruim pra nós por que, o pessoal de Paranaíba , de outra cidade que for pra lá não vai ter vaga, não estou falando só do meu irmão, tem várias pessoas que por que perdemos o convênio com Rio Preto, perdemos co convênio com Jales, então está complicado aqui em Paranaíba”, Desabafou Roberto.


Pablo Nogueira

Pablo Nogueira

Jornalista, fotógrafo, editor chefe do portal InterativoMS e apaixonado por inovação e política.

3 comentários sobre “Paranaibense em coma aguarda vaga na capital para retirada de tumor no cérebro

  1. As autoridades não estão preocupadas com a saúde pública de Paranaiba pq eles tem condição de mandar seus familiares pro sírio libanês com o dinheiro que recebem de nos!

  2. Nossa a prefeitura não pode se conveniar com São José do Rio Preto e Jales porque? Nem o CROSS pode ajudar a saúde de Paranaíba?

  3. A PREFEITURA NÃO PODE COBRIR TAIS GASTOS COM A SAÚDE SE NÃO VAI FALTAR DINHEIRO PARA OS VEREADORES QUE TANTO TRABALHAM, COITADOS…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: