fbpx

Helicóptero do PCC tinha como destino Paranaíba

Helicóptero do PCC tinha como destino Paranaíba

A notícia da apreensão de um helicóptero que seria usado pelo PCC (Primeiro comando da Capital) fez com que Paranaíba fosse destaque nos principais jornais do pais na noite de quinta-feira (26), além da aeronave rês pessoas foram presas, notícia movimentou as redes sociais do município e gerou especulações entre os moradores.

De acordo com as informações colhidas pela Polícia, a aeronave teria como destino Paranaíba e então seguiria para a Bolívia onde deveria ser carregado com entorpecentes de acordo com o delegado do caso, Aldo Galeano, titular da Seccional de São Bernardo do Campo.

O delegado Aldo Galeano, titular da Seccional de São Bernardo do Campo, diz que suspeita que o dono da aeronave seja Felipe Ramos Moraes, que transportou o Gegê do Mangue para o local da execução no Nordeste. “Ele [Felipe] começou como piloto, hoje ele praticamente cuida das rotas e cuida da parte financeira do PCC. A financeira sofisticada porque entre apreensões nós temos de 10 a 15 milhões de bens do PCC, tudo legalizado. É um esquema sofisticado de lavagem de dinheiro”, afirmou.

“Esse Felipe a gente pode ver a ligação dele com o PCC porque ele quem conseguia arrastar o Gegê do Manguepara uma emboscada no Nordeste, então tinha uma intimidade, uma pessoa de alta hierarquia no PCC, e acabou crescendo dentro do PCC, de piloto acabou virando o coordenador de rotas. Ontem tinha mais dois pilotos que foram presos que iriam apreender a rota para o Paraguai e para a cidade de Paranaíba de Mato Grosso do Sul”, declarou o delegado Galeano.

A polícia acredita que a aeronave deixaria a capital paulista em direção a Americana, no interior do estado, para depois seguir para Paranaíba, cidade do Mato Grosso do Sul na divisa com São Paulo, ou para Santa Catarina.


Pablo Nogueira

Pablo Nogueira

Jornalista, fotógrafo, editor chefe do portal InterativoMS e apaixonado por inovação e política.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: