fbpx

Artigo: Investir na UEMS é menos importante que publicidade para o governo de MS

Artigo: Investir na UEMS é menos importante que publicidade para o governo de MS

A situação da Universidade Estadual de Mato Grosso Do Sul talvez exija, esgotada a fase das negociações, não prevalecendo o bom senso de nossos governantes, medidas judiciais que demonstrem os reais interesses públicos de investimento do dinheiro do cidadão do estado.

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul é a única universidade pública do Estado e, em apenas pouco mais de duas décadas se tornou uma das maiores e mais importantes universidades do Centro Oeste do país. Dos 79 municípios do Estado de Mato Grosso do Sul a UEMS se faz presente em 25 deles, 10 por meio de polos de cursos à distância e 15 por meio de Unidades físicas, que atualmente forma, capacita 80% da população do estado com curso superior.

Até o ano de 2015 a universidade já formou 17.716 (dezessete mil, setecentos e dezesseis alunos). Hoje nossa UEMS possui 66 (sessenta e seis) Cursos de Graduação, 22 (vinte e dois) Cursos de Especialização, 14 (Quatorze) Cursos de Mestrado, 02 (Dois) Cursos de Doutorado, 11 (onze) Centros de Pesquisa em funcionamento, 118 (Centro e dezoito) Grupos de Pesquisa CNPq, 408 (quatrocentos e oito) Linhas de Pesquisa em ampla atuação e produção do conhecimento científico. Quanto aos nossos Projetos de Extensão, temos atualmente 201 (duzentos e um) projetos em amplo funcionamento com a estimativa de atendimento no estado por nossos alunos e professores de ao menos 292.246 (duzentas e noventa e dois mil, duzentos e quarenta e seis) cidadãos, nossos projetos atendem praticamente 300 mil cidadãos do Estado do Mato Grosso do Sul, levando as mais diversas formas de apoio, orientação, conhecimento, ampliando a cidadania do nosso povo em nome de nossa universidade e nosso Estado de Mato Grosso do Sul.

Temos um total de 1.487 (Um mil, quatrocentos e oitenta e sete) bolsas, das mais diversas, pesquisa, auxílio, extensão, assistência estudantil para permanência do aluno. São bolsas importantíssimas para o desenvolvimento das pesquisas por meio das Iniciações Científicas, ou dos projetos de Extensão por meio das Bolsas de Extensão, Iniciação Tecnológica e permanência de alunos carentes que dependem das mesmas para seus estudos. No entanto, tudo isso está em jogo! Nossa UEMS, talvez passe por sua pior crise financeira desde sua criação.

Ocorre que a universidade cresceu nos últimos anos de forma pujante e acelerada, com a criação de novos cursos de Graduação, Especialização, Mestrados e Doutorados, e, para os céticos, até mesmo um Curso de Medicina cuja manutenção é caríssima e apenas a construção deste campus deixou uma dívida ainda em aberto de 9 Milhões. Logo, se o Governo atual manter sua decisão que manifesta claramente as suas prioridades, ou seja, que é “prioridades para este governo GASTAR, essa é a palavra correta, 350 (trezentos e cinquenta milhões) em PUBLICIDADE E PROPAGANDA, e INVESTIR MENOS DE 200 (duzentos milhões) na única Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, que qualifica com curso superior 80% dos cidadãos deste estado, nos restará apenas algumas opções:

a) Lamentar o fechamento de Cursos;

b) Lamentar o fechamento de Unidades Universitárias; lamentar o corte drástico das mais diversas bolsas;

c) Lamentar o corte violento no atendimento fornecido pela UEMS aos cidadãos do MS;

d)) Assistir o desmonte de nossa UEMS como já vêm ocorrendo de forma acelerada em outros estados.

Como acreditamos que “Gastar 350 milhões em publicidade e propaganda” e Investir apenas 200 milhões na única Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul vai contra os princípios da administração pública da publicidade, razoabilidade, proporcionalidade, interesse público, eficiência, legalidade, moralidade, bem como alguns outros, nos resta, caso, não prevaleça o bom senso de nossos governantes, Impetrar as mais diversas Ações Judiciais cabíveis ao caso concreto para garantir que o Interesse Público aqui evidente, qual seja, o Investimento necessário na Única Universidade Pública do Estado de Mato Grosso do Sul, se sobreponha ao gasto de dinheiro público com propaganda e publicidade quando demonstrado claramente a necessidade de investir este dinheiro em interesse público com necessidade iminente.


Pablo Nogueira

Pablo Nogueira

Jornalista, fotógrafo, editor chefe do portal InterativoMS e apaixonado por inovação e política.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: