Bom dia, seja bem-vindo ao nosso portal

Paranaíba - MS,

O que há com a noite paranaibense?

Entre os insucessos frequentes, qual seria o problema atual?

Última Atualização: 04/4/2016 09:14:42

Fernando Murillo
Há exatos quatro anos, o ônibus do cantor Michel Teló chegava a Paranaíba, para marcar aquilo que seria o ápice em termos de eventos no município, o natimorto bloco Auê. Confesso que naquele ano fiquei muito feliz que Paranaíba estaria dando um passo importante rumo à consolidação de mais um motivo de orgulho, pois embora a privatização daquilo que era famoso por ser popular, o Carnaval estava ganhando traços de uma festa mais elitizada, mas que no entanto trazia nomes de muito sucesso no cenário nacional.

Mais um vez, sabe-se lá por que, Paranaíba fracassou. O ano seguinte perdeu público, no subsequente foi miando, até que por fim acabou o bloco. Retrato esta realidade para que todo paranaibense que gosta de festa e que gosta da noite, olhe para si, olhe para a cidade e olhe para o recente passado. Faça uma pausa e uma reflexão... Agora volte ao presente e veja onde estamos: não temos festa nos fins de semana; não temos uma casa de shows; não temos mais eventos que não sejam open bar, não temos eventos de grande repercussão (exceto Expopar) e não temos mais um ponto de grande concentração de pessoas que corresponda àquilo que já tivemos.

Prováveis causa: Acredito que a principal talvez seja esse complexo de inferioridade de achar que tudo que é "de fora" é melhor. O paranaibense gasta R$ 150,00 numa festa fora; gasta R$ 50,00 sem consumação, mas não tem coragem de pagar R$ 25,00 para entrar numa festa, a menos que seja Open Bar (o que não paga nenhuma atração mais cara, quiçá uma boa estrutura). A cidade não tem opção? Hoje talvez não tenha, mas a culpa é de cada um de nós que não valoriza o município.
Compartilhar